Carregando...

ABSEG NEWS - Ano 10 - nº 44 - Maio De 2018

  • 16 JUL/18
  • ABSEG
  • Site

ABSEG consolida sua participação na ISC Brasil 2018

Com duas edições anuais nos Estados Unidos, a ISC é uma das maiores feiras mundiais do ramo de segurança. No Brasil, chegou à sua 13ª edição e superou as expectativas registrandob crescimento de 23% de sua área em relação ao ano anterior e batendo a meta de R$ 850 milhões em geração de negócios.

Durantes os três dias da ISC Brasil 4.0 – Feira e Conferência Internacional de Segurança, que ocorreu de 06 a 08 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo, os visitantes puderam conhecer os lançamentos tecnológicos apresentados por mais de 150 marcas e tiveram acesso a mais 120 horas de conteúdos a serviço da segurança.

A ABSEG através de sua parceria cada vez mais consolidada com a ISC Brasil promoveu uma série de atividades no estande, além da 3ª Edição do Seminário ABSEG de Segurança, realizada no dia 07, simultaneamente a feira, sob a coordenação de Michel Pipolo, e no dia 08, o Seminário ABSEG de Universidades, sob a coordenação de Josué Paes e o Seminário ABSEG de Segurança Hospitalar, sob a coordenação de Dov Smaletz.

Além dos seminários promovidos, o estande contou com:

  • Entrega de placas em homenagem aos seguintes profissionais: Marcelo Bando, Dionísio Campos, Dov Smaletz, Marcy José Campos, Marco Antônio Lopes, Igor Pipolo, Deputado Arnaldo Faria de Sá e Ricardo Tadeu;
  • Entrega de placa em homenagem póstuma ao profissional Roberto Marconi recebido por seu irmão Victor Marconi;
  • Noites de autógrafos com ilustres autores do mercado de segurança: Siderley Lima, Roberto Costa e Diógenes Lucca, Marcos Sousa, Tácito Leite, Antônio Valério, Fernando Só, André de Pauli e Eytan Magal;
  • Coquetel da ABSEG que contou com a presença de diretores, associados e amigos do setor.

A ISC já se consolidou como importante foco de conhecimento e negócios para a segurança privada. Uma feira onde o profissional de segurança encontra de forma profissional e técnica todas as tendências para a segurança privada, seja em conhecimento, ou em equipamentos e prestação de serviços. A ABSEG tem importante parceria com a ISC para que, desta forma, possamos aos profissionais e ás empresas tudo que precisam saber para seu trabalho e seu desenvolvimento profissional. Declarou Tatiana Diniz, presidente da ABSEG.

ABSEG apoia o 4º Cyber Security Brazil 2018

Após sua primeira edição em 2015, sendo realizado com resultados igualmente positivos, o Cyber Security Brazil - Energy - Utilities - Industry, chega à sua quarta edição em 2018 como referência no debate sobre Segurança Cibernética e da Informação nesse setor.

O evento organizado pela Blue Ocean ocorreu entre os dias 26 e 27 de março, em São Paulo, no Hotel Golden Tulip Paulista Plaza, e teve a ABSEG como uma das entidades apoiadoras. É o primeiro e único a debater o tema com foco nos segmentos de Energia, Utilities e Indústria, o projeto reitera em 2018 seu objetivo de reunir os principais especialistas do setor para um debate producente sobre os principais desafios que possuem, além de funcionar como uma plataforma essencial para networking e geração de negócios.

“Tive a honra de participar do 4º Cyber Security Brazil, após ser sorteado com um ingresso VIP pela ABSEG. Foram 16 horas de muito conteúdo na perspectiva de gestão executiva e focada nas mais recentes ameaças às infraestruturas críticas no Brasil. Os prejuízos com a espionagem e sabotagens, entre outros riscos tecnológicos são enormes, especialmente para os que investem em inovação, redução de custos e esperam mais eficiência e melhor rentabilidade nos processos críticos industriais e ambientes de negócio, e findam por vezes, tendo suas informações perdidas e corrompidas pelo mercado desleal e antiético. Nesse contexto, houve muitos insights para a implantação de estratégias para Gestão Integrada e Monitoramento Cibernético, agregando valor e gerando muito conhecimento aos participantes”, comentou Teanes Silva.

“Ficou muito claro, que se deve tratar segurança cibernética como prioridade dentro de uma companhia, haja vista, que dados se tornaram um dos ativos mais importantes e estratégicos nas organizações públicas e privadas, atuando fortemente na cultura de prevenção integrada e mitigação de riscos de cyber crime”, complementou.

Teanes e Adriano Mizuguti

ABSEG presente no encontro promovido pela FindMe

No dia 05 de abril a empresa FindMe promoveu um coffee break com uma palestra sobre “Porque as empresas de segurança devem se unir às startups?”. Confira abaixo um resumo sobre o que foi tratado durante o encontro, por Diogo Vinícius, CEO da FindMe Tecnologia e Diretor do Comitê de Startups da ABSEG.

O crescimento do setor de tecnologia no Brasil é da ordem de mais de 20% ao ano, apesar da prolongada turbulência macroeconômica. Mesmo com a recessão do País, os investimentos com tecnologia estão crescendo e o empreendedorismo florescendo.

Muitos setores tradicionais da nossa economia, como a construção civil, bancos, educação, saúde e agronegócio, estão se dando conta de que é preciso acompanhar essa nova onda de inovação que as startups, empresas de tecnologia com rápido crescimento, estão trazendo aos seus respectivos mercados.

Recentemente alguns dos maiores players da construção civil, como Gerdau, Tigre, Vedacit e Intercement, investiram em um grupo de startups focados em trazer inovação para o setor.

No setor financeiro o movimento é o mesmo. Grandes bancos como Itaú, Bradesco e Banco Votorantim já se uniram às Fintechs, startups voltadas para o setor financeiro, através de programas como o CUBO e o InovaBRA.

Outro grande setor da economia que entrou de cabeça na parceria e investimento com startups foi o agronegócio, através das Agtechs. Grandes empresas do setor, como a Monsanto e a BASF já investem em startups.

Também encontramos fundos especializados em startups nos setores de educação (Edtechs) e saúde (Healthtechs).

Mas e a segurança? O que os grandes players do mercado de segurança nacional estão fazendo para acompanhar esse movimento, já identificado por outros setores tradicionais do mercado?

A segurança é a segunda maior preocupação entre os brasileiros, esse mercado movimentou mais de R$ 50 bilhões de reais em 2015 e com fortes indicadores de crescimento para os próximos anos. Porém, não há um movimento tão forte no sentido de buscar parceria com startups, como nos outros setores tradicionais da nossa economia.

Esse tipo de parceria traz benefícios mútuos. É bom para as startups, que vendem seus serviços e produtos e constroem seus cases de sucesso com os grandes players do mercado e é bom para as grandes empresas, que consomem o que há de mais moderno e inovador e, em muitos casos, viram sócios da startup, adquirindo uma fatia da companhia.

A aquisição de equity de startups, aliás, foi a forma mais barata e rápida que essas empresas tradicionais encontraram para inovar. Afinal, quanto custa manter um setor de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) em uma grande empresa. Quanto tempo leva para uma empresa, que não tem no seu escopo desenvolver produtos tecnológicos e inovadores, botar um novo produto no mercado?

É quase uma questão de sobrevivência.

Parcerias desse tipo trarão a possibilidade de geração de valor entre as empresas tradicionais e as Sectechs, startups focadas em resolver dores do mercado de segurança, seja segurança patrimonial, gestão de riscos, cyber security ou outros problemas sob o guarda-chuva da proteção de bens.

Eu acredito firmemente que nunca tivemos um período tão propício para investimento em startups, especialmente na área de segurança. Há uma oportunidade ímpar para inovar e reinventar velhas indústrias, como se estivessem recomeçando.

A união entre empresas tradicionais do mercado de segurança e empreendedores inovadores de sucesso nessas arenas de tecnologia trarão uma contribuição sem precedentes para o crescimento mais amplo e, acima de tudo sustentável, para o mercado de segurança do Brasil. “Hoje tivemos o bate papo sobre tecnologia e startups na FindMe, muito interessante conhecer o ambiente de uma aceleradora de startups. Me fez lembrar um pouco as incubadoras de empresas do SEBRAE, mas de uma forma bem mais tecnológica. Vamos  adaptando a segurança aos avanços tecnológicos das mais diversas formas e inovando com as sechtecs. Obrigada Diogo por nos receber”, falou Tatiana Diniz, presidente da ABSEG.

Tatiana Diniz, ao centro, durante evento organizado pela FindMe.

ABSEG apoia a LAAD Security 2018

Segurança é um desafio constante, tanto na esfera pública quanto na corporativa, por isso os investimentos neste setor seguem em alta no Brasil. Segundo dados do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2016 os aportes na área – somadas as aplicações do governo federal, dos estados e dos municípios – chegaram a R$ 81,2 bilhões.

Ainda de acordo com o levantamento, o responsável pelos maiores orçamentos de segurança pública do país é o estado de São Paulo, que responde por mais de R$ 20 bilhões anuais, em áreas como policiamento, defesa civil, informação e inteligência. O estado conta ainda com a maior força policial do Brasil e uma das maiores do mundo, com um efetivo de mais de 138 mil policiais militares e civis.

Para suprir tais demandas, a Clarion Events Brasil promoveu, na cidade de São Paulo, a quarta edição da LAAD Security – Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa, a mais completa feira de negócios dos segmentos que compõem este mercado e que contou com a ABSEG como uma das entidades apoiadoras.

O evento foi realizado entre os dias 10 e 12 de abril, no Transamerica Expo Center, e reuniu cerca de 100 empresas expositoras, nacionais e internacionais, que apresentaram soluções em controle de acesso e vigilância; emergência, salvamento e resgate; equipamentos pessoais e táticos; cyber security; ópticos e optrônicos; perícia criminal e forense; transmissão e comunicação; veículos e helicópteros; e etc.

“A LAAD trouxe muitas oportunidades de negócios, novidades tecnológicas, materiais bélicos, equipamentos de proteção, veículos, acessórios, softwares inteligentes e inovadores, e muita informação para os profissionais da segurança pública e coorporativa do Brasil e de várias outras nações que estavam presentes, o que também gerou um networking incrível”, comentou Adailton Lima Araújo, que foi sorteado pela ABSEG com uma credencial VIP.

“Em paralelo à visita, tive o privilégio de participar do VII Seminário de Segurança LAAD, onde pude reencontrar alguns amigos e colegas de profissão, conhecer outros novos, além desfrutar do rico conhecimento e expertise de cada palestrante e temas apresentados. Pude mais uma vez perceber o quanto o tema segurança é complexo, abrangente, muitas vezes até divergente, mas encantador. O quanto já avançamos e melhorarmos, e o quanto ainda precisamos evoluir e crescer. Foi notório e perceptível nas colocações de todos os palestrantes o quanto todos enxergam um mercado promissor, crescente e duradouro para a segurança privada em nosso país. Participar deste evento foi uma experiência enriquecedora, muito positiva, estive diante de uma verdadeira chuva de conhecimento, pois não é sempre que se tem a oportunidade de estar diante de grandes e renomados profissionais, especialistas e mestres da segurança, podendo ouvir e aprender um pouco mais sobre este setor que é parte integrante da minha vida”, complementou Adailton.

ABSEG promove visita técnica na EDP Energias do Brasil

No dia 13 de abril a EDP Energias do Brasil, regional Mogi das Cruzes, recebeu os associados da ABSEG para uma importante visita técnica no setor de energia elétrica.

Os participantes foram recebidos pela Diretora da ABSEG e Gerente de Segurança da EDP, Erika Zanete, que apresentou a operação de segurança, que abrange a distribuição de energia para 28 municípios que representam a concessão da EDP São Paulo. Foram expostos os principais problemas de segurança que podem comprometer a operação, o CIS - Centro Integrado de Segurança e as ações de prevenção de perdas.

Os associados ainda puderam conhecer sobre as principais fraudes no setor e o Centro de Operação e Distribuição de Energia, sistema de despacho de ordens de atendimento e os tipos de serviços realizados. O encerramento foi realizado pela presidente da ABSEG,  Tatiana Diniz epara fechar em grande estilo, um delicioso almoço no Restaurante Caipirado.

Diretores e associados da ABSEG que participaram da visita técnica.

CIS - Centro Integrado de Segurança da EDP.

Associe-se à ABSEG

A ABSEG é a principal entidade voltada para os interesses e atividades dos profissionais de todos os setores do segmento de segurança privada no Brasil, e seu maior ativo é o conhecimento de seus associados.

associe-se agora!

vídeo institucional